quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Os Novos Avatares

E foi assim que tudo morreu. Quando soube que o mundo era uma grande descrença e uma grande desistência. Para acreditarmos em algo, descremos de outra coisa e para ter qualquer coisa, abdicamos sempre de outra. Quem mo disse foi Hitler, o último avatar... Ups, perdão... o pai natal. O pai natal confirmou-me que Deus não existia e que era ele o Messias salvador do mundo. Mas entretanto, meteu-se a igreja ao barulho a dizer que não o reconhecia como tal. E como também admitiram que Deus já estava um bocadinho fora de moda decidiram reconhecer antes o senhor Krishna como novo ser supremo. Só que o papa, analisando bem aquela jogada entendeu que se calhar jogava melhor se decidisse escolher um novo ser supremo, mas terrestre. Então escolheu Bush, quem mais se não ele?
O pai natal, coitado, voltou a trabalhar para a Coca-cola. Bush está convencido de que é o novo Deus e tem que acabar com os problemas do mundo. E eu estou convencido que o pai natal tinha estofo para ser Deus, porque é caridoso e justo: Prendas para os meninos bem comportados, nada para os que se portam mal.
Agora toda a gente quer ser Deus mas ninguém tem estofo para isso. Por isso, as pessoas fizeram como dizia a música e cada um tem o seu Deus pessoal. "Cada um é que escolhe em quem acredita!". Ser Deus está na moda há dois mil anos e é muito fácil.
Quanto a mim: O Deísmo não foi uma moda do século das luzes.

2 comentários:

Anónimo disse...

acabas de ganhar uma fã...
tens toda a razao todos querem ser deus...
pena que nenhum saiba o k significa...os que podiam parecer-se com Ele nao se mexem ou nao se dao a conhecer ao mundo..
parabens pela tua escrita

Eduardo disse...

Foi mesmo de proposito oh coco seco.lol
Tens uma maneira de escrever diferente de escrever...e por agora é tudo o que digo! aBraço Compadre