quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

"O poeta é [genial e] um fingidor"!

o talento de Shakespeare deveria ser meu
cada vez que te escrevo a dizer que sou teu
saberia então descrever em curtos versos
a face brilhante do amor sem negros reversos

saberia então com mestria escrever
sem recorrer aos sem ti não sei viver
se eu tivesse a sua genialidade
se de Shakespeare fosse minha a capacidade

não tenho o seu poder com as palavras
saindo confusas e atabalhoadas as minhas quadras
é o ser poeta que nos distingue, levantando um senão
é que eu só escrevo a verdade e ele não.

4 comentários:

Maggie disse...

Para quem dizia que a prosa não morde, anda muito poeta. lol

Acho bem que escrevas a verdade. Eu às vezes gosto de inventar eheh

Mas não fiques triste, às vezes leio outras coisas e também penso que afinal sei escrever menos do que já pensava. =X

ahah. Keep On Rocking !

.moony. disse...

hall o/*
muito bom ^^
continue assim o/*
teh +
.moony.

Kamon disse...

Um dadinho tão apaixonado...
Fiquei na dúvida quem mais admiras, Shakespeare ou a pessoa que amas. Lol, muito bom, sem os dois últimos versos e tinhas um típico soneto. Tu, fingidor ou não, és genial...

Not.

Não, a sério, és.

Eduardo disse...

Mas que bom pá...que bom.