quinta-feira, 22 de novembro de 2007

(des)Acordo Ortográfico

Veem os caros leitores, pois claro, o meu grande entusiasmo quando leio no jornal que em dois mil e oito seremos forçados a reaprender a escrever, por motivos de unir a língua Brasileira... perdão, portuguesa, e torná-la homogénea em todos os países de expressão portuguesa. É uma ação que me parece bem sacada pelo fato (não de vestir (sim poder-se-á escrever também facto)) de, assim, estarmos a criar uma língua mais forte.

Às pessoas que me leem pergunto: estão a par destas mudanças da escrita portuguesa?
Tudo bem que se torne a escrita igual em todo o lado, mas ao menos não ponham os portugueses (sim, esses tipos que descobriram o Brasil em 1500) a mudarem 1,6% da ortografia, ao passo que o Brasil muda apenas 0,5%.

Não sou grande entendido nisto, mas da última vez que reparei o português era uma língua que provinha do latim, dos romanos, que vieram de São Paulo, Rio de Janeiro, etc? Ah, não, afinal vieram de Roma, li agora na wikipedia. Era uma língua latina, da Europa, que outrora foi galaicoportuguês (parece que alguns hífens vão desaparecer, não sei se será o caso), nesse tempo em que no Brasil ainda se falava por dialectos, se tanto. Caramba! Nós falamos português há mais anos do que eles podem imaginar existir mundo (e redondo)!

Desta vez chamem-me o que quiserem, mas estou contra a mudança de 2600 palavras do português de Portugal para o português do Brasil, que, ainda por cima, não tem a beleza literária da nossa querida língua (mas isto é apenas uma opinião pessoal). Penso que seja um atentado contra a pátria, mas posso estar a ver mal...

Acho que estou tão chateado com este assunto que nem consigo fazer um texto conciso. Muitas ideias me vêm à cabeça...

Agora sem ironia, gostaria que quem tivesse argumentos contra o meu texto os expusesse. Que me elucidasse sobre as vantagens ou direito de sermos nós a adaptarmo-nos à escrita para lá do atlântico, em vez de ao contrário.

Como podem ver pelo texto, eu já comecei a tentar adaptar-me. Notarão certamente algumas palavras em que desapareceram acentos, ou escritas à "brasileira".

"Alguns linguistas portugueses afirmam que a adopção deste tratado seria uma "abrasileiração" da escrita e que a variante lusitânia da língua estaria afectada." in wikipedia.

Ah, pensei que estava sozinho nesta...



Eduardo Rilhas

4 comentários:

katya disse...

bem.... tenho d concordar com o cerberus....
este acordo e descabido! chamem-m o que quiserem, mas obrigarem-nos (portugueses de portugal) a escrever como os brasileiros seria como dizer aos britanicos que a variante do ingles falado nos EUA e que está correcta.
os linguistas concordam e eu tambem cerberus...
nao estas sozinho no mundo...

Tânia disse...

Estou de acordo... Também não acho correcto mudarem tanto a nossa língua, que é tão explêndida e os brasileiros que se me permitem, têm uma língua ... enfim... um tanto esquisita... aquela pronuncia. Enfim, a nossa lingua é tão boa e ainda a vao estragar com essas mudanças...
mas como disseste sao apenas as nossas opinioes, que nao valem nada... pq talvez n somos reconhecidos internacional ou mesmo nacionalmente... pois quem conta é quem ocupa papeis importantes no mundo... mas mesmo assim... e por isso mesmo... devemos falar... e se nao podemos dizer ao mundo, ao menos que o digamos aqui!

Eu quero a minha lingua assim para sempre... =] beijos. tania

Susana disse...

Realmente também tomei conhecimento desse facto há relativamente pouco tempo e pensei ser uma brincadeira. Pelos vistos é real e estará em prática daqui a menos de um ano.

A meu ver acho absurdo mudarem a Língua Portuguesa (a fantástica Língua Portuguesa!) apenas por quererem torná-la mais homogénea. Quanto muito mudavam a linguagem dita brasileira, ou o português do Brasil, uma vez que a nossa cultura é muito mais antiga, firme e, se me permitem, imensamente mais bela.

Esta é, sem dúvida, uma maneira de alguém - que não tem mais nada que fazer - mostrar ideias inovadoras. Ou a falta delas.

Fred disse...

Quando eu comentava com diversas pessoas acerca do orgulho que tinha na ortografia portuguesa em comparação com a brasileira, não estava sequer consciente deste acordo ortográfico que colocará término à nossa escrita que considero muito rica e bela.É de facto preocupante. Penso que os grandes escritores portugueses estarão a bater com a cabeça na parede.

Um dos possíveis argumentos deste desacordo será possivelmente a união e fortalecimento da língua e consequentemente a aproximação das culturas lusófonas. Pois bem, não me atirem areia para os olhos porque o fortalecimento duma língua não se faz através da sua homogenização mas sim através do uso regular e correcto desta.

E sem querer ser etnocêntrico ou nacionalista( até porque tenho alergia a esta palavra), se queriam um acordo ortográfico,pelo menos, acordavam que todas as ortografias seriam como a portuguesa, a mais bela das ortografias. Por favor não me retirem o "c" antes do "t" porque isso originaria um facto perturbante para mim.