domingo, 4 de maio de 2008

Agradecimento

Estou de luto.
Saiu por porta fora um talento puro de enigma, mistério puro, o meu diamante de escrita favorito, peço desculpa caros escritores por esta sinceridade.

Estou de luto.
Perdeu-se hoje, nesta madrugada imunda de cheiro, aquela que foi a fundadora deste movimento quase parvo, mas que aos poucos ganhou as formas possíveis de cores pela escrita desta menina de talento gigante.

Estou de luto.
Faltam-me as palavras, e tremem-me as mãos de tanto suar, por não saber o que te escrever cara amiga. Compreendo-te, e sei que dentro em breve irás voltar para este mundo que é meu e teu principalmente, pois então desculpem-me os outros escritores, porque era ela a iniciadora.

Estou de luto.
Foram-se as palavras que ela iria escrever para nosso gáudio, todas as imagens penetrantes que acompanhavam os teus textos.

Estou de luto.
Não sei mais que dizer porque a sua escrita era um pequeno raiar. Dura e consistente, colorida e amolecida pela vontade de o ser.

Estamos de luto caros escritores. Saiu Cláudia Alves, a menina-moça do talento infinito que escreveu inúmeras linhas durante este ano bloguista...Continuaremos a ver-nos por aí, e continuarei a ler-te com toda a vontade...Mas compreende que não te ler aqui, nunca mais será o mesmo mundo que era até agora.

O meu obrigado, porque se tenho um dom como dizes, foi pela tua iniciativa que ele se espalhou.

O meu sincero Obrigado.
Eduardo Coreixo, o admirador e inútil amigo.

1 comentário:

Claudia disse...

E pronto, fizeste-me chorar. Eu já sabia, já o sabia sem o ler, porque tu és tu e eu Adoro-te.

De inútil pouco tens, se tanto que eu aprendi nas tuas linhas me valeu para esta estrada. Tenho a mudança nas veias e sei que te levo. Choro feliz.

Abraço enorme, meu anjo de Dom nos calos das mãos. Estou sempre aqui, ali, em todo o lado para ti.