segunda-feira, 20 de abril de 2009

Volto, ainda que por breves momentos

Volto ainda que por breves momentos, ao espaço que foi meu,
A virtude de sentimentos dispendidos por numerosas fontes;
Emoção que não esqueço, trapézios de palavras cuspidas,
Armo-me em forte, e finjo não sentir a falta de outrora.

Ali, ao fundo tocam-me as almas desses que me leram,
A enorme vontade de agradecer a oportunidade séria. A sua, não a minha
Porque sou falso poeta, criador negligente do que é meu,
Armas com que um dia me armei em rei. Fui eu,e só eu.

Conto os dinheiros, esse cêntimos que me restam no bolso,
E não chegam para criar algo mais. Foi-se tudo,
Essa vontade óptima que era sonhar e mostrar,
Foi-se o poema de graciosas monstruosidades.

Agradeço pelos momentos, mas agora é que os quero.
Recupero a fé de que sou pobre e miserável,
E não tenho poder para enganar ou iludir.
Agora sou, era, serei eu. Indubitavelmente.

Não precisa de provas, desde que vejo este sol laranja,
Paisagem deste país estrangeiro que não me larga
Eterna a sua desesperança em me agarrar na força da juventude,
E não luto com forças iguais.

Vou dormir, assim que nasce de novo o dia
A alma deixou de doer pela vontade cristã
Voltou à normalidade, da dor pecadora, por palavras,
Actos e minhas omissões. Este sou eu.
Eduardo Coreixo

P.S.: Este texto foi uma pequena excepção à minha retirada momentânea. Obrigado a quem continua a ler, e a quem ainda por aqui escreve.

7 comentários:

Única e Exclusiva disse...

Obaaaaaaaaaaa

Deveras ser vc mesmo e mais ngm, sem enganar ou omitir. Adoreiiiii!!

Bjos ú&e

Eduardo disse...

Mais uma vez, foi uma pequena excepção.

Obrigado pelo comentário

No Limite do Oceano disse...

E não é bom voltar aonde nos sentimos bem? Será um blog um espaço apenas virtual? Não sei...mas que o breve momento se repita mais vezes :-)

Um abraço,
Carlos

Eduardo disse...

Mais uma vez, agradeço o gentil comentário...Isto é algo mais que um espaço virtual, mas, ainda assim, há valores mais altos que se levantam por estes dias...
Até uma próxima excepção!

Alucard disse...

continuo a dizer que devias voltar a full time.

nice to see you here.

heloandinha disse...

Nossa que profundo e tão sublime esta forma de dizer sobre os momentos ... amei. parabéns!

Eduardo disse...

Vejam o meu novo blog, chama-se Pequena Arte: pequenarte.blogspot.com

Obrigado a todos vós