segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Cair no ridículo

O Sporting Clube de Portugal perdeu outra vez. Ao ver a 'derrota' anterior contra o Glasgow Rangers tive pena do Sporting. Eu e outros. Pensei então que, esse era o sinal de que o Sporting estaria realmente a cair no ridículo. Um clube não cai no ridículo quando perde ou quando os adeptos dos clubes rivais tentam enfurecer ou ridicularizar esse clube, não. Um clube cai no ridículo quando esses adeptos têm simpatia (no sentido de pena) para com esse clube. Assim se vê um clube a cair no ridículo. E o Sporting deu-me pena. Naquele dia e ontem.

Passar-se-á o mesmo com Portugal? Numa altura em que andava a viajar com um amigo brasileiro por Viena, travámos conhecimento com um par de holandesas e um trio de brasileiros, assim como um japonês (se não me falha a memória era este o grupo). Dando umas voltas à cidade acabámos por ir dar a um bar sossegado (apesar de barulhento - parece contraditório mas é verdade). Pusemo-nos à conversa e quando eu disse que era português, uma das holandesas retorquiu, em tom de gozo e ainda alguma raiva, que conhecia bem o meu país. Era aquele país para onde o seu país tinha de estar constantemente a mandar dinheiro. Nessa altura, provavelmente, apesar de já sermos mal vistos, ainda éramos vistos como auto-suficientes, pois os cidadãos dos outros país 'revoltavam-se' contra Portugal pois este era um país que podia muito bem ser mais autónomo, mas não era.

Daqui por uns tempos - e segundo o prenúncio de alguns, mais cedo do que esperávamos - se calhar, a resposta dela seria: - Eu conheço o teu país, coitadinhos, tiveram de pedir ajuda ao FMI não foi?. Aí sim, será talvez cair no ridículo. Boa sorte às bochechas dos meus filhos quando ouvirem isto de um estrangeiro.

Eduardo Rilhas

6 comentários:

Kamon disse...

Primeiro, ainda não pedimos ajuda ao FMI.
O que é estúpido, tanto essa tua amiga como todos os portugueses com conhecimentos estão desejosos que o FMI chegue a Portugal, ontem, há dois anos atrás. Por esta altura, os políticos portugueses não deveriam estar a evitar pedir ajuda ao FMI, este é que já se devia estar a preparar para sair do país. E qual é o problema dessa tua amiga? Até parece, que se as regras da UE não beneficiassem claramente os países membros mais antigos, ela também estaria na merda. Ela queixa-se de ter que enviar dinheiro para os outros países membros, se calhar devias ter perguntado a um polaco, o que é que ele achava de ter que reduzir em muito a sua produção de leite e gado para estar dentro das normas da UE, que em termos de produção agrícola quem manda é o eixo Espanha-França-Holanda, os exportadores para toda União. Isto para não falar da pesca portuguesa, como os espanhóis que vêm pescar para as nossas águas e não podemos fazer nada, se compramos um submarino para as defender é porque temos complexo de inferioridade, não a isso chama-se um território marítimo gigantesco como poucos no mundo. Desculpa, mas gente dessa só com uma chapada de mão fechada.

Alucard disse...

a irlanda pediu ajuda internacional e ainda há pouco tempo o banco central europeu teve de intervir, pk já tava tudo a descambar again. e nos portugueses somos prodigos a usar mal os dinheiros que nos chegam do estrangeiro.

o que eu fiz foi estabelecer um paralelo em forma de desafio/pergunta... ainda bem que respondest... era bom mais gente ver isto para podermos tornar isto um post/forum.

desculpem o portugues mas tou na aula de tic (sim e verdade).

Kamon disse...

Mas o problema da Irlanda tem a ver com os bancos.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/irlanda-fmi-e-ue-fecham-acordo-com-governo

O nosso problema é a nossa falta de credibilidade internacional. Mas também com um chefe de governo que tirou um curso técnico a um domingo... Imagino a Angela Merkel a gozar com o Sócrates.

Quando afirmas que não utilizamos bem o dinheiro vindo do exterior referes-te a quê?

E para esclarecer qualquer dúvida, o dinheiro do FMI não vai ser investido em certas carteiras privadas pelo Sócrates, porque ele, Teixeira dos Santos, etc, vão estar a responder em tribunal por corrupção. Acabam-se os tachos e as leis que não cobrem certos tipos de corrupção porque foram formuladas pelos advogados de empresas que já têm esse interesse. Porquê? Porque, quem vai mandar no país é quem encheu os nossos cofres, felizmente para nós, não vamos ser nós a escolher. Percebes agora porque muitos comentadores aparecem na TV a dizer mal da do FMI?

Alucard disse...

referia-me aos apoios da UE

Kamon disse...

Eu pedia um exemplo em que esse dinheiro tenha sido mal investido...

Eduardo disse...

Vejo isso pelo meu trabalho
A credibilidade portuguesa está cada vez mais a diminuir...Somos apenas visto pelos "Cristianos", "Nanis", "Meireles"...Não nos vêm com a credibilidade, que nós até temos.
Alguma coisa vai ter que mudar.