quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Depressão


Há que não desistir de viver pelos objectivos a que nos propomos,
Mas perante a adversidade da morte, que razão temos para continuar?!
Se o desejo comanda a vida, então o que comanda a morte?
E no desassossego que é um choro de uma mãe, de quem nos quer eternamente,
Surge o sentido se responsabilidade e de zelo por essa pessoa
Porque a vida não termina hoje,
Porque a paixão não acaba amanhã,
Porque foi ontem que desapareci.

Eduardo Coreixo

2 comentários:

Anónimo disse...

paixão, uma coisa muito sibjectiva não é?
quando se tem uma, sofre.se, quando nao se tem sofre.se mais ainda:P , va-se la entender...

claudia disse...

Admiro-te, quando eu acho que não tens mais por onde crescer, tu superas-te e enches a minha alma de sorrisos. Está lindo. Ontem, eu também desapareci...

Bacios, te gostooo********* ;)