domingo, 2 de dezembro de 2007

inércia


estou saturada. cansada de ser, de existir, de estar...
perco-me nos teus braços, numa consoladora preguiça, perco-me num pensamento feliz consolador.
esqueço-me de que estou prestes a desistir e vou aguentando...aguentando até que...
repentinamente a rotina me consome de novo e me perco por entre um labirinto de desilusão, enercia, vontade de desistir.
uma vontade enorme de largar tudo, e correr, correr até não poder mais, até entrar em asfixia, até desmaiar de cansaço. fugir para longe, para onde não me encontrem, onde possa dormir, dormir muito num sono tranquilo e profundo e sonhar, passear por entre um mundo perfeito, onde somos todos intocáveis e nada nem ninguém nos possa cansar...
e assim, com essa ideia estupida e infantil vamos vivendo, sempre cansados, já nascemos cansados, uma vida mecanizada, com tudo programado, numa lacuna constante, em que a vida é preenchida de saturação, podridão, cansaço...e a inercia que teima em se embrenhar em nós, nunca nos larga a maldita, rouba-nos a juventude, a felicidade, a vida. MALDITA!

Joana Barroso

3 comentários:

JBarroso disse...

peço desde já as minhas desculpas aos leitores pelas gralhas cometidas nas palavras inercia, enercia e estupido!

nao reli o texto antes de publicar e claro deu asneira!

Anónimo disse...

em primeiro lugar gostava de dizer que a falta de jeito para escrever a palavra inercia, enercia e inércia é muita por isso nem merece um comentario carinhoso e bonito...
Tou a brincar lol
continua assim que talvez te metam a escrever um dicionario com 1000 paginas so com as diferentes formas de escrever inercia ou enercia ou la o que é que queres dizer....lol

ja chega de aparvalhar
agora a serio, continua a escrever assim porque és fantastica e brilhate e aquilo que escreves transmite muito bem o que sentes...brilhate

vai aparecer anonimo de certeza mas deves saber quem sou pelo menos estas todos os dias comigo suponho que saibas lol

Amo-te oh ervilhas

Anónimo disse...

*brilhante
era so pa saberes que sei escrever nao sou como tu