segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Cowardice


"Foda-se, acho que já fiz merda"

Que tal teres força para fazer o que está correcto, mesmo sendo difícil? Cobardia que te assola como uma sombra de um fantasma, que é nada e perturba. Que é nada e perturba. Tu tens medo de fazer o que está correcto, porque és tão egoísta que o teu ego enche as paredes desta casa, e de muitas outras. Já nem fazes nada com jeito devido à cegueira, que te cala a voz e te faz tremer de nervos quando ouves. Vai ouvir os teus funks que te põem de sorriso falso quando te apetece dar cabeçadas na parede. (Mas não podes, porque tens de ser normal). Grito-te estas palavras para que saibas o que penso de ti, seu ingrato pela vida e beleza - interior ou exterior, ou as duas - que tens. ÉS UM COBARDE. Por não fazeres o que deves fazer e por não deixares viver quem merece ter uma vida melhor que a tua, que arrasta todos à tua volta e lhes suga a energia, ao mesmo tempo que eles sugam a tua.

Pára de conduzir bêbedo de ilusões que amanhã será melhor, não irá ser! Tu sabes. Pára de não atropelar cães velhos ao mesmo tempo que não és feliz enquanto não estás sozinho. Pára de não mandares tampas, e poder dizer que tens amigos que são muito mais importantes. Pára de não teres ninguém que não se interesse por ti, pensando que és o maior, e de não dizer: "não quero saber". Pára de não teres mau feitio, de não rires a ninguém, de não dizeres: "eu, como teu amigo."

Pára, antes que seja tarde demais.


ER

2 comentários:

Eduardo disse...

Cobardice, é o pior defeito do homem. Não conseguimos ser aquilo a que nos propomos,guardamo-nos do tempo, do medo.
Gostei, irreverente como sempre!
Abraço afilhado

Claudia disse...

Aproveita o baixar da maré e esclarece-te. O mar vai-te soar muito mais e melhor, quando voltares.I'm sure. =) Boa Viagem.